Resenhas

O Último dia de brincar

Edmir Perrotti

1988

Pequenas histórias que são pura beleza

Reunindo pequenas histórias que envolvem o cotidiano de meninas em situações diversas, Stela Maris Rezende traz belezas novas para a literatura infanto-juvenil. De uma oralidade requintada, carregada de nuanças e meios-tons, sua narrativa dispensa todo tipo de obviedade, atendo-se ao estritamente necessário para a criação do “clima”.

Tratando de temas como preconceito social contra filhos de pais separados ou incompreensão entre mães e filhas, jamais a autora cede ao fácil ou ao vulgar. Como um ourives de emoções, tudo nela é fino, delicado e, sobretudo, bem escrito, deliciosamente bem escrito.

Revista Nova Escola, São Paulo, ano III, número 21, maio de 1988

Edmir Perrotti é crítico de Literatura e escritor

 
 
 
Email
facebook
Imprimir