Resenhas

A menina Luzia

Peter O. Sagae

2012

Até parece que não sabe como pensa o pensamento, esse novelo que dói e desata em imagens de desejos dentro da gente, adquirindo ritmo, rindo nas cadências do mundo, mão de monjolo, pedra de rio, lavadeira batendo roupa, histórias para viver silenciosamente. Pela janela dos olhos, Luzia vê e sente o vento levando as folhas da jabuticabeira para o chão, o relâmpago do beija-flor, a primeira paixão. Uma noite, uma menina que luzia, o coração tinindo, tão do jeito que ela é, mas Tarcísio nem vê.

A obra de Stella Maris Rezende ainda revela aos jovens leitores o sabor das descobertas e o tempo de espera que o amor inventa, em uma linguagem brejeira que caracteriza o universo literário da autora – de uma beleza só, inocência, doce de malícia, ambrosia.

In: orelha do livro "A menina Luzia"
Peter O. Sagae, Doutor em Letras pela Universidade de São Paulo e especialista em Literatura Infantil e Juvenil.

 
 
 
Email
facebook
Imprimir