Resenhas

A sobrinha do poeta

Globo Livros

2012

A cidade de Dores do Indaiá vive um mistério. Na biblioteca da escola, enigmáticos escritos à mão começam a brotar das páginas dos livros. Não em qualquer livro, mas apenas nos volumes da sexta estante, da sexta prateleira de baixo para cima, diante da janela de vidro bisotê.

À medida que crescem as especulações em torno da identidade do autor das anotações, a antes esquecida biblioteca entra no foco do interesse de todos os moradores. E, aos poucos, transforma-se no centro de episódios decisivos para uma galeria de personagens: a diretora da escola, os alunos, as donas de casa, a cozinheira, o sapateiro e, claro, a moça da biblioteca, sobrinha do poeta Emílio Moura – cuja obra está ligada ao mistério que mexe com a vida da pacata cidade.

In: quarta capa de "A sobrinha do poeta"
Globo Livros

 
 
 
Email
facebook
Imprimir